8 Insights de Negócios Lendo o Livro do Steve Jobs #37

27 de julho de 2022

8 Insights de Negócios Lendo o Livro do Steve Jobs #37

Quando leio um livro de negócios, minha intenção é buscar insights que eu poderia utilizar na minha vida profissional.

Esse livro sobre Steve Jobs, escrito por Leander Kahney, já estava um tempinho aqui em casa e confesso que nunca me interessei muito pela Apple. Nunca tive um Iphone e minha admiração por Jobs sempre foi mais pelo fato dele ter criado a Pixar.

√Č bom deixar claro que muitos insights que eu tenho nos livros que leio, n√£o necessariamente eu concorde ou irei utiliz√°-los.

Jobs possuiu algumas características que deram certo para ele e a Apple, mas que vão contra o que eu acredito.

1. Precisamos de poucos produtos com uma boa margem de lucro.

Essa estratégia de Jobs entra junto com uma das suas características mais marcantes, centralização e controle.

Ele n√£o gostava de ter v√°rios produtos. N√£o queria perderia o controle sobre eles e seu padr√£o de qualidade.

Jobs tinha uma obsessão tão grande sobre os poucos produtos da Apple, que os parafusou internamente de tal forma, que uma pessoa de fora da empresa jamais conseguiria abri-lo sem uma chave de fenda muito específica e difícil de achar.

Donos de empresas concorrentes da Apple diziam publicamente sentir inveja do baixo n√ļmero de produtos da Apple.

Quando Jobs voltou para salvar a Apple, ela se parecia com suas concorrentes como a Dell. Possu√≠a in√ļmeras linhas de produtos sem tanta preocupa√ß√£o com qualidade e diferencia√ß√£o. Uma das suas primeiras a√ß√Ķes na volta, foi extinguir diversas linhas de produtos.

2. Os pequenos detalhes s√£o os mais importantes (detalhes dos detalhes).

Para Steve Jobs, nada estava bom até que ficasse perfeito.

Era nos detalhes que se importava. Ele enxergava possíveis melhorias nos produtos, onde pessoas comuns normalmente ignorariam.

3. Não faça pesquisa de mercado, saiba o que os seus clientes querem, pois eles mesmos não sabem.

Entendo o que Jobs disse, mas não acredito que uma empresa do tamanho da Apple, não tenha feito um mínimo de pesquisa de mercado.

Acontece que a Apple lançava produtos novos e inovadores, portanto, não tinha uma demanda calculável que poderia ser analisada.

Ela criou os primeiros computadores pessoais, como fazer uma pesquisa de mercado com algo que n√£o existe?

4. Se preocupe com o design do seu produto e da sua empresa. Design é função, não forma.

Jobs era detalhista ao extremo. Enxergava o design totalmente diferente das outras pessoas.

Certa vez, ele foi visto passeando nas garagens da Apple observando o design dos carros Mercedes para ter ideias.

Levava os funcion√°rios em exposi√ß√Ķes de arte para terem inspira√ß√£o.

A mania mais conhecida de Jobs com o design, era a sua preocupação com as embalagens dos produtos Apple.

Ele se colocava na posição de consumidor, analisando como seria abrir pela primeira vez um Mac. A caixa deveria ser de um jeito específico para o cliente abrir, e mouse e cabos vinham separados para que o cliente montasse seu próprio Mac.

Outra curiosidade é que na casa de Jobs havia poucas mobílias. Ele não aguentava ficar olhando para elas e queria trocá-las ou jogar fora. Tudo por causa do design.

5. Demore no brainstorm e crie vários protótipos antes de decidir o melhor.

Apesar de centralizador, Jobs era muito aberto a ideias e instigava sua equipe a pensa fora da caixa. Também testava muito antes de chegar a um produto final.

6. Os bons artistas copiam, os grandes artistas, roubam.

Se algu√©m surge com uma boa ideia, voc√™ n√£o deve copi√°-la, deve pegar para voc√™, melhor√°-la e p√īr em pr√°tica.

Jobs era muito atento a inova√ß√Ķes e n√£o pensava duas vezes em roubar ideias que beneficiariam a Apple.

Antes da Apple se consolidar, a Microsoft de Bill Gates estava criando quase cópias de seus computadores. Na teoria de Jobs, Gates estava certo, mas no fim das contas, ele ficou furioso quando descobriu.

7. Liderança pelo medo.

Em determinadas épocas, os funcionários da Apple evitavam transitar nos corredores da empresa com medo de serem abordados e interrogados por Jobs.

Ele tinha rompantes de raiva e uma cobrança severa relacionada a trabalho.

Muitos funcionários que sofreram com seu temperamento, nunca pediram demissão, e ficaram até o final com ele na empresa.

Jobs instigava um sentimento de ‚Äúrevolu√ß√£o no mundo‚ÄĚ dentro da Apple. Os funcion√°rios embarcavam nessa e ignoravam seu lado ruim.

No fim das contas, como Jobs tinha resultados, e a Apple estava sim, revolucionando o mundo, todos confiavam e queriam trabalhar com ele.

8. Equipes enxutas s√£o as melhores.

Jobs polarizava o nível intelectual das pessoas em gênios e imbecis. Foi assim que ele cortou grande parte do quadro de funcionários da Apple quando retornou da Pixar para tentar salvar a empresa.

Acreditava em equipes com poucos funcionários, sendo que dessa forma, ele poderia juntar as melhores mentes e é claro, ter total controle sobre elas.

Apesar de suas más características, Jobs se dizia privilegiado e valorizava publicamente as pessoas com que trabalhava.

Pergunta:

De todos os insights de Jobs, qual foi o mais interessante? E qual a sua opini√£o sobre as m√°s atitudes de Jobs, eram necess√°rias?

Deixe nos coment√°rios!


Texto Escrito por Tiago Valente.


No dia 25/8, irei lan√ßar o meu 1¬ļ E-Book: “Aprenda a Criar um Neg√≥cio Online Fazendo o que voc√™ AMA”

Se Cadastre Clicando Aqui e seja avisado!

Entrando para a lista de cadastro, voc√™ ter√° direito a nossos b√īnus e promo√ß√Ķes.

Deixe seu Coment√°rio: